Saturday, November 25, 2006

O Desemprego no Brasil

Bruna Cardoso
Jocemara Saldanha
Maria Cecília da Silva



Meu objetivo é falar sobre a situação do desemprego no Brasil, mas quero colocar que esse é um problema mundial. Na Europa, por exemplo, o problema é gravíssimo, mesmo nos países subdesenvolvidos existe muito. No Brasil a preocupação é grande porque o IBGE fala em taxa de 12%. Pesquisando sobre o desemprego achei um comentário interessante de Stephen Kanitz, “... muitas entidades recusaram voluntários por excesso de procura, o que é uma boa e má notícia é que nem pra trabalhar de graça, hoje em dia há vagas nesse país...”.

O desemprego traz muitos problemas e vem crescendo surpreendentemente. Em São Paulo teve o recorde histórico de 14,9% última pesquisa feita pelo IBGE, e temos que colocar que desempregado é todo aquele que não trabalha com carteira assinada.

Um ponto para pensarmos? Quais seriam as reais causas do desemprego ou que levaram o nosso país a crise em que se encontra? Seria o progresso tecnológico, a falta de atenção do governo, as tantas exigências para se ocupar uma simples vaga, enfim acho que uma leva a outra e quem sofre as conseqüências é a população, assim gerando excesso de trabalho de uma parte da população, às vezes não necessariamente porque muitas funções hoje em dia são ocupadas por máquinas. Acredito que se os políticos que prometem acabar com a pobreza começassem proporcionando oportunidades de emprego já seria um grande passo, pois a falta de trabalho acaba prejudicando todos os setores da vida das pessoas, não só o profissional, porque se você não tem um emprego, não tem renda nenhuma, e se você não tem renda como vai sobreviver? Como vai ter uma vida social? Com a ajuda do governo, não. Não é isso que queremos, não é isso que precisamos, pois a falta de oportunidade gera perda da auto-estima, depressão, e o pior, leva até a criminalidade.

Acredito que o principal motivo que gera o desemprego é a tecnologia avançada, e o governo poderia disponibilizar mais verba para criação de novas empresas, e assim gerar novos empregos, porque a população cresce e necessita que a economia cresça junto, mas sem muitas exigências, por exemplo, de grau de escolaridade e qualidade de cursos profissionalizantes, porque existem, sim, vagas disponíveis no mercado de trabalho, mas pedem experiência nas áreas ou ensino superior, cursos, etc... Mas volto a ter o mesmo raciocínio, se ninguém der oportunidade como as pessoas terão experiência? Ou como poderão cursar faculdade? Como fazer cursos profissionalizantes sem ter um emprego?

Acho que está mais do que na hora do governo se impor a respeito da situação, pois é um problema que não pára de crescer, deve ser criada nova legislação trabalhista e também a redução da jornada de trabalho semanal, sem alteração nos salários. Para começar, deve ser feita alguma coisa, nem que seja apenas divulgar que vai haver mudanças, também não adianta só divulgar ou só fazer promessas, que ao que parece é o que os políticos do nosso país mais gostam de fazer, devem ser dadas mais oportunidades aos jovens, já tem o projeto do primeiro emprego, mas falo em outro sentido, vão dar um exemplo, se seu primeiro emprego foi no comércio, você adquiriu experiência no comércio, e depois tentar entrar no ramo industrial, precisa ter experiência, e como ter experiência se você só trabalhou uma vez e foi no comércio?Acho que falta conscientização e compreensão da parte dos empresários.

Pesquisando achei algo que não posso deixar de colocar: vocês acreditam que o nosso país está em terceiro lugar mundial de maior número de desempregados? Queria eu ter conhecimento, influências, bom, o necessário para poder mudar isso, mas enquanto não chego lá deixo aqui esse depoimento para que todos possam estar ciente da situação do nosso Brasil. E para você que gostou do texto e chegou até aqui, não pense que fiz esse depoimento por obrigação ou simplesmente por fazer, tudo que escrevi aqui foi com toda sinceridade, este é o depoimento de uma jovem de apenas 18 anos que por não ter tido oportunidade de estudar, mas que hoje retornou a sala de aula e que há mais de um ano vem tentando arrumar um trabalho e nada; e é aí que entra o que eu coloquei sobre o preconceito com pessoas jovens e também os mais velhos, deficientes, homossexuais etc... Pois com grande participação nesse depoimento estão duas colegas de 46 e 38 anos que também por não terem tido oportunidade hoje retornam as salas de aula.

Termino meu desabafo agradecendo a todos que leram e pedindo aqueles que podem fazer algo para mudar essa situação, que não fiquem parados, como disse, divulguem, façam o que for possível, mas isso não pode continuar assim.

7 Comments:

Blogger Gina said...

Meninas, vocês arrasaram. Esse texto esclarece e proporciona ao leitor uma visão global a respeito do desemprego. Além disso, apresenta uma visão crítica que leva as pessoas a pensar sobre suas causas e o que fazer para minimizar a situação. Parabéns! Adorei!
Gina

2:29 AM  
Blogger verusca said...

meninas parabens o texto de voces ficou otimo graças a leitura que fiz neste texto consequiro fazer meu trabalho da escola parabens pra vcs !!!

4:36 AM  
Blogger Bruna Hellen said...

bruna jocemara e maria cecilia voces arazaram amigas

6:45 AM  
Blogger everton said...

Adorei esse texto parabéns

7:15 PM  
Blogger lucas said...

foi muito bom para meu trabalho obrigado gente.

6:56 AM  
Blogger day¨¨poçoes said...

este texto foi muito bei elaborado!graça a ele eu comsegui esclarese algumas ideias.

8:59 AM  
Blogger day¨¨poçoes said...

este texto foi muito bei elaborado!graça a ele eu comsegui esclarese algumas ideias.

9:00 AM  

Post a Comment

<< Home